Ação marca conscientização pela prevenção da violência no trânsito, aliada aos cuidados com a Covid-19

 

As empresas do Grupo Belarmino realizam amanhã a Campanha Maio Amarelo, data de uma importante iniciativa para a conscientização da prevenção da violência no trânsito. Sem esquecer do momento em que vivemos, de combate ao novo coronavírus, a ação contará com a distribuição de máscaras de proteção facial na cor amarela para todos os colaboradores. “Entramos em uma nova fase do combate a Covid-19, que é o trabalho de conscientização dos nossos Clientes e usuários do transporte, mas também não podíamos deixar passar uma data tão importante como o Maio Amarelo”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação do Grupo Belarmino.

Além do amarelo ser a cor do mês de combate da violência no trânsito, a tonalidade também simboliza otimismo e alegria, sentimentos tão importantes para vencermos esta crise.

Participam das ações pelo Maio Amarelo, as concessionárias de ônibus urbanos de Campinas, VB1 e VB3; o Consórcio BUS+, a Viação Lira, os urbanos de Sumaré e Monte Mor, além de todas as empresas de fretamento do conglomerado.

Ao longo da crise do novo coronavírus, o Grupo Belarmino adotou diversas ações para proteger os seus colaboradores e Clientes, desde a intensificação da higienização dos veículos, a realização de palestras sobre a Covid-19 para os funcionários, a colocação de informativos internos e dentro dos veículos da frota, a distribuição de álcool gel 70% e de máscaras aos colaboradores, a aferição da temperatura corporal dos colaboradores, entre várias outras iniciativas.

 

Maio Amarelo

O Maio Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a segurança no trânsito. A data foi criada com base em uma resolução da Assembleia-Geral das Nações Unidas, em maio de 2011, que definiu o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”.

 

As empresas do transporte urbano de Campinas e as que atendem a Região Metropolitana de Campinas estão colocando cartazes dentro e no pára-brisa dos ônibus, para conscientizar os usuários sobre o uso das máscaras. Os motoristas já começaram a utilizar a proteção há vários dias. Juntos, vamos vencer esta crise!

Uso da proteção facial passa a ser obrigatório no transporte metropolitano, conforme recomendação das autoridades de saúde

Toda a frota do Consórcio Bus+, liderado pela Transportes Capellini, empresa do Grupo Belarmino, está recebendo neste fim de semana os adesivos com o aviso sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras para o embarque e permanência nos veículos, que passa a valer a partir de segunda-feira, 4 de maio.

A medida é uma recomendação das autoridades de Saúde para tentar controlar o avanço do novo coronavírus.

Um decreto do Governo do estado de São Paulo estipulou a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção facial pelos usuários do transporte intermunicipal em todo o Estado de São Paulo.

A medida vale para os ônibus gerenciados pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, assim como para os usuários de trens, metrô, terminais e estações de sistemas de trilhos e ônibus, e para os usuários dos ônibus rodoviários e suburbanos gerenciados pela Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo, assim como para os motoristas e passageiros de táxis e carros de aplicativos.

Nos ônibus do Consórcio BUS+, os alertas estarão no para-brisa. Passageiros sem o acessório de proteção serão impedidos de entrar nos veículos.

 

Ações contra a Covid-19

Os motoristas dos ônibus do Consórcio BUS+ já utilizam as máscaras de proteção facial há cerca de 15 dias, durante o expediente no transporte metropolitano de Campinas. Esta foi mais uma das medidas de segurança adotada pelo Grupo Belarmino, como forma de proteção aos funcionários e também aos Clientes do transporte coletivo, contra a Covid-19.

Cerca de 50 funcionários das diversas garagens do grupo, e dentro dos setores de tapeçaria, ajudaram na confecção de 17 mil máscaras de tecido, laváveis, as quais foram distribuídas para os motoristas (3 unidades) e os demais funcionários das empresas (2 unidades).

Ao longo da crise do novo coronavírus, o Grupo Belarmino adotou diversas ações para proteger os seus colaboradores e Clientes, como a intensificação da higienização dos veículos. Também foram ministradas palestras sobre a Covid-19 para os funcionários, em todas as garagens e foram colocados informativos internos e dentro de todos os veículos da frota. Foi distribuído álcool gel 70% aos colaboradores e os colaboradores com mais de 60 anos e de grupo de risco foram afastados do trabalho. Os meios de comunicação do grupo trazem diversas informações sobre as formas de prevenção e cuidados com a Covid-19.

 

Os motoristas do Consórcio BUS+, liderado pela Transportes Capellini, empresa do Grupo Belarmino, estão usando máscaras de proteção facial durante o expediente no transporte metropolitano da Região Metropolitana de Campinas (RMC), desde o final da semana passada.

Esta é mais uma medida de segurança adotada pelo Grupo Belarmino, como forma de proteção aos funcionários e também aos Clientes do transporte coletivo, contra a Covid-19.

Cerca de 50 funcionários das diversas garagens do grupo, e dentro dos setores de tapeçaria, ajudaram na confecção de 17 mil máscaras de tecido, laváveis, as quais foram distribuídas para os motoristas (3 unidades) e os demais funcionários das empresas (2 unidades).

O Grupo Belarmino, ao longo da crise do novo coronavírus, adotou diversas ações para proteger os seus colaboradores e Clientes, como a intensificação da higienização dos veículos. Inicialmente foram ministradas palestras sobre a Covid-19 para os funcionários, em todas as garagens e também foram colocados informativos internos e dentro de todos os veículos da frota. Foi distribuído álcool gel 70% aos colaboradores e foram afastadas as pessoas com mais de 60 anos e de grupo de risco. Todos os meios de comunicação do grupo contêm informações sobre as formas de prevenção e cuidados com a Covid-19.

Equipe Tática de Higienização vai até terminais de ônibus e empresas contratantes de fretamento para fazer limpeza ‘in loco’; colaboradores mantêm distância mínima para receber alimentos e equipamentos de proteção

O Grupo Belarmino aprimorou a limpeza dos veículos da sua frota com o objetivo de melhorar a prevenção contra a Covid-19. Criou a Equipe Tática de Higienização, composta por vans especiais que se deslocam até terminais de ônibus urbanos e empresas contratantes de serviços de fretamento. Cada Equipe Tática de Higienização é composta por quatro pessoas, responsáveis por todo o processo de limpeza ‘in loco’, além de um motorista. Antes, o grupo de transporte já havia intensificado a higienização e limpeza dentro das garagens mas, agora, o processo também é feito em locais externos.
“A criação do novo serviço é importante, inclusive, para estimular os nossos funcionários. Com a queda na demanda de passageiros, muitos estavam parados em suas casas, sem função. Esse serviço trouxe motivação extra aos nossos colaboradores pois eles se sentem úteis neste momento de crise vivida no Brasil”, diz Paulo Barddal, diretor de Comunicação do Grupo Belarmino. Ao sair para o trabalho de campo, os integrantes da Equipe Tática de Higienização se paramentam com máscaras, aventais, redes para cabelo, óculos de proteção e luvas. No arsenal da limpeza, panos de chão e de limpeza, vassouras, baldes, álcool gel 70%, borrifadores cheios de detergente e germicida.
O Grupo Belarmino, ao longo da crise do novo coronavírus, adotou diversas ações para proteger os seus colaboradores e Clientes, sejam eles do transporte urbano, do fretamento, intermunicipal, rodoviário, metropolitano e cargas. Inicialmente, os instrutores ministraram palestras em todas as garagens para os funcionários, colocaram informativos internos e dentro de todos os veículos da frota. Em seguida, distribui álcool gel 70% aos colaboradores, afastou todos as pessoas com mais de 60 anos e de grupo de risco e fez um distanciamento maior das estações de trabalho. Todos os meios de comunicação do grupo contêm informações sobre as formas de prevenção e cuidados.
Nos últimos 15 dias, passou a utilizar termômetros digitais em todas as garagens para aferir a temperatura dos colaboradores no momento de chegada ao trabalho. Se a temperatura for igual ou superior a 37,7ºC, imediatamente o colaborador é levado a uma unidade de saúde mais próxima. E, desde o último sábado, os funcionários do Setor de Tapeçaria, dentro das garagens, estão produzindo máscaras de proteção. Elas são feitas de tecido e reutilizáveis. Ao todo, serão produzidas 17 mil máscaras e cada motorista está recebendo três unidades, enquanto os colaboradores das demais áreas recebem duas.
Em relação à parte referente aos empregos, o Grupo Belarmino também tem adotado uma postura de evitar demissões, mesmo com a queda superior a 75% nas receitas. Nas garagens, motoristas e pessoal da manutenção fazem revezamento com jornadas de 15 dias, alguns funcionários do administrativo estão trabalhando em home-office. Todos os funcionários estão recebendo cestas básicas e o plano de saúde foi mantido. Os funcionários que trabalham em escala recebem tíquetes proporcionais aos dias trabalhados.
Dos 8.298 colaboradores do Grupo Belarmino, cerca de 25% têm empréstimos consignados junto a uma instituição financeira. A diretoria do grupo, embora esses contratos sejam feitos entre os funcionários e o banco, conseguiu fechar um acordo para a renegociação das dívidas e o pagamento da primeira parcela com carência de 120 dias. Os colaboradores que assinaram os contratos foram instruídos que cada um, individualmente, deve procurar a instituição financeira por meio de aplicativo ou, se preferir, ir direto à agência física do banco.
Também foi instituído um drive-thru para a entrega das cestas básicas e das máscaras. A medida foi tomada no intuito de evitar aglomerações, de forma a se respeitar a distância mínima preconizada pelo Ministério da Saúde.

Negociação foi feita com o Banco Santander mas, para que a renegociação aconteça com taxas acessíveis, colaborador terá de procurar instituição individualmente

O Grupo Belarmino, com a crise da Covid-19, continua a trabalhar no sentido de preservar os empregos e as vidas dos seus 8.298 colaboradores diretos, assim como as dos seus dependentes. O conglomerado do setor de transportes realizou junto à diretoria do Banco Santander, instituição financeira que mantém contratos de Crédito Consignado com 25% dos funcionários, um acordo que possibilita o refinanciamento da dívida. Com isso, a carência será de 120 dias (quatro meses) para o pagamento da primeira parcela refinanciada.
Mas, como são contratos realizados diretamente entre o colaborador e o banco, é necessário que a pessoa, individualmente, faça o contato com a instituição, seja por meio do app Santander ou em uma agência física. “Queremos que os colaboradores possam enfrentar com mais tranquilidade este momento ímpar pelo que o País e o mundo passam. Muitos colaboradores que assinaram contratos com o banco estavam preocupados em como honrar esse compromisso pessoal. O Grupo Belarmino procurou a diretoria do Santander que, de pronto, entendeu a situação e se comprometeu a oferecer taxas acessíveis”, diz Paulo Barddal, diretor de Comunicação do grupo.
Para refinanciar a dívida, o funcionário pode entrar no app Santander, acessar Empréstimos (no menu principal), simular Empréstimos e selecionar a opção Desconto em Folha. Em caso de o funcionário possuir crédito em atraso, basta entrar em contato com a Central Santander por meio do telefone 4004-2262, opção 2, para fazer a renegociação.

Ações contra o novo coronavírus

O Grupo Belarmino tomou diversas ações contra a proliferação do novo coronavírus que incluem, desde a intensificação da higienização dos seus ônibus, distribuição de álcool gel 70% aos seus funcionários, afastamento dos colaboradores com mais de 60 anos ou que fazem parte do grupo de risco, colocou funcionários para trabalhar em home-office, ministrou palestras sobre cuidados e prevenção contra a Covid-19 em todas as suas garagens, assim como colocou informativos nas mesmas e dentro dos seus ônibus. Todos os seus veículos de comunicação, incluindo as páginas de Facebook, sites, Instagram e Twitter foram atualizadas.
Os funcionários continuam trabalhando para manter a prestação de serviços voltada aos trabalhadores de serviços essenciais como hospitais, supermercados, farmácias, construção civil, padarias, entre outros estabelecimentos. Esses colaboradores, logo que entram nas garagens, têm a temperatura aferida e, em caso de a mesma ser igual ou superior a 37,7ºC, imediatamente são levados à unidade de saúde mais próxima.
Na última semana, cerca de 50 funcionários de diversas garagens e que atuam no Setor de Tapeçaria, iniciaram a confecção de 17 mil máscaras de tecido. As máscaras são laváveis e cada motorista está recebendo três unidades para uso diário. Os demais colaboradores, os que têm menor contato com o público, estão recebendo duas unidades.
O Grupo Belarmino é um dos maiores conglomerados do setor de transporte do Brasil. Atua no segmento de fretamento contínuo e eventual, metropolitano, intermunicipal, cargas, rodoviário e coletivo urbano. Ele é composto pela VB Transportes e Turismo, Rápido Luxo Campinas, Rápido Sumaré, Viação Atual, Viação Campos dos Ouros, West Side, Empresa São José, Nossa Senhora de Fátima, Vila Real, Ouro Verde, Transportes Capellini, VBex e Viaje Mais.

Grupo Belarmino produz 17 mil máscaras de tecido, laváveis. Elas serão utilizadas pelos funcionários que trabalham para não deixar os serviços essenciais pararem.

Cerca de 50 funcionários, em diversas garagens do grupo, dentro dos setores de tapeçaria, ajudam na confecção das peças. As máscaras estão sendo distribuídas aos motoristas (3 unidades) e aos demais funcionários  (2 unidades). O esforço é mais uma ação do grupo voltada ao combate do novo coronavírus.

Todos os funcionários, independentemente do segmento em que trabalham (urbano, fretamento, cargas, metropolitano e intermunicipal) utilizarão as máscaras. O Grupo Belarmino já fez diversas ações para proteger os seus colaboradores e usuários.

Entre elas, intensificou a higienização dos veículos, distribuiu álcool gel 70% aos funcionários, colocou cartazes informativos em todos os veículos da frota, mensagens sobre prevenção em todos os seus meios de comunicação, palestras aos funcionários, lembretes dentro das garagens.

“É importante salientar que, mesmo em meio às dificuldades, o nosso Grupo mantém a responsabilidade de prestar serviços para a população. Queremos agradecer a todos os nossos colaboradores que se empenham e se arriscam para atender as comunidades nas quais atuamos”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação do Grupo Belarmino. A nova ação teve início no último sábado.

O Consórcio BUS+, operador do transporte metropolitano da Região Metropolitana de Campinas (RMC), intensificou os processos de higienização dos seus veículos, está transmitindo orientações aos funcionários das concessionárias e aos usuários sobre os procedimentos que devem ser adotados na luta contra a proliferação do novo coronavírus. O trabalho é realizado em conjunto com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

“Elaboramos cartazes de orientação aos funcionários e ao público. Os cartazes serão colocados dentro dos veículos durante a semana. Além disso, os colaboradores já receberam informações internas e será disponibilizado álcool gel 70% para que intensifiquem o processo pessoal de higienização”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação do Consórcio BUS+.

As equipes que trabalham nas várias garagens do grupo fazem uma limpeza completa em todos os veículos do grupo e se utilizam de produtos químicos homologados pela Anvisa, como bactericidas e detergentes especiais em bancos, balaústres, vidros e demais partes internas.

“Já fazíamos o processo de limpeza diariamente. Mas, agora, foi determinado aos funcionários o aumento da concentração do germicida e dos demais produtos utilizados no dia a dia. Além disso, passamos a fazer uma higienização mais pesada nos ônibus e o nosso pessoal está se revezando em turnos durante o dia, noite e madrugada”, afirma Barddal.

Como é feito o processo?
Logo após os ônibus retornarem às garagens, as equipes fazem uma varrição nos veículos e, em seguida, aplicam produtos com bactericida e detergente nos pisos. Em seguida, os ônibus passam por rolos de lavagem externa.

Em seguida, os funcionários entram nos veículos com bactericida desinfetante e limpador multiuso, e aplicam novamente os produtos em todos os pontos, desde os bancos, balaústres, vidros e demais partes internas dos veículos.

Barddal lembra que o processo de higienização contribui para evitar a proliferação de bactérias mas ressalta que cada pessoa, por recomendação das autoridades de saúde, precisa redobrar os cuidados com a sua higiene pessoal. “Os especialistas recomendam que as pessoas lavem suas mãos com mais frequência e de forma mais detalhada e também utilizem o álcool gel 70% para desinfecção das mãos, entre outras medidas, de forma a evitar a transmissão do novo coronavirus, a Covid-19)”, explica.

O que faço para me proteger?
As recomendações do Ministério da Saúde são as seguintes: evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas; realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente; utilizar lenço descartável para higiene nasal; cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir (não utilizar as mãos, sempre utilizar o braço ou antebraço); evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; higienizar as mãos após tossir ou espirrar; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

O que fazer se ocorrerem sintomas do vírus?
No caso de sintomas relacionados a uma doença respiratória, sempre procure orientação médica. É importante saber que o Ministério da Saúde lançou o aplicativo Coronavírus — SUS para ajudar a população no trabalho de informação e prevenção em relação ao novo vírus.
O app está disponível para celulares com sistema Android ou IOs e traz informativos sobre os sintomas, prevenção, o que fazer em caso de suspeita e um mapa indicando as unidades de saúde próximas, entre outras informações. Mais detalhes e informações sobre o novo vírus você encontra no site do Ministério das Saúde.

O cadastro para obtenção do BUS+ Passe Livre ou Passe Escolar (Meia Tarifa) do transporte metropolitano começa a ser feito na próxima segunda-feira, dia 6, a partir das 13 horas. É necessário que os interessados preencham os formulários de requisição ou revalidação.
O processo é realizado pela escola em acesso exclusivo no portal www.emtu.sp.gov.br e é fundamental para viabilizar o passo seguinte, que é a solicitação do estudante/professor. O pedido do benefício para utilizar as linhas intermunicipais da EMTU/SP é totalmente digital desde 2018 e deve ser realizado pelo estudante/professor por meio do link www.emtu.sp.gov.br/passe. Dessa forma, todos os documentos já devem estar digitalizados para serem anexados no momento do preenchimento do formulário online.
Neste ano, haverá duas alterações em relação a este ano: o comprovante de residência enviado pelo estudante precisa ser de um serviço vinculado diretamente ao local onde ele mora – conta de luz, telefone fixo, água e gás encanado, por exemplo. A segunda mudança é que haverá ressarcimento da taxa de requisição apenas em casos de pagamento em duplicidade ou em valor diferente do boleto.
Um pouco antes, em 2 de janeiro, as instituições de ensino iniciarão o cadastramento de estudantes e professores que desejam usar o benefício no ano letivo de 2020.

A partir do dia 1º de fevereiro, estarão disponíveis a venda de créditos eletrônicos para a modalidade Meia Tarifa e a validação e utilização da cota para o Passe Livre.
Quem tem o direito?

O Passe Livre e o Passe Escolar (Meia Tarifa) nas linhas intermunicipais são direitos do estudante que residir em um município e estudar em outro dentro de uma das regiões metropolitanas do Estado de São Paulo. No caso do professor, a requisição da meia tarifa pode ser feita se ele residir em um município e lecionar em outro.
Em 2019, foram emitidos 154.700 benefícios do Passe Livre e Passe Escolar (Meia Tarifa) a estudantes e professores das regiões metropolitanas do Estado.

Passo a passo

Para solicitar o Passe Livre, o interessado deve solicitar em sua escola o cadastramento no Portal Parceiros EMTU – Instituição de Ensino. Quando estiver cadastrado, deve acessar o site e preencher o formulário de solicitação.

Para os estudantes cadastrados como de baixa renda, é necessário preencher também a composição familiar, situação ocupacional e rendimento de cada membro da família, encaminhando a documentação exigida na legislação que comprove as informações de cada integrante.
Se a renda per capita for inferior a 1,5 salário mínimo, o cadastro é concluído e é gerado o boleto no valor de R$ 22,05 (dez 2019). Se não preencher os requisitos, a solicitação pode ser feita para o Passe Escolar (Meia Tarifa) com o pagamento do mesmo valor.
O Regulamento 2020 do Passe Escolar já está disponível no site www.emtu.sp.gov.br. A situação das solicitações poderá ser acompanhada pelo link www.emtu.sp.gov.br/passe.